Eu fico em casa


Autorretrato com raízes
Fotografia celular, 2019.

Nunca, nem em meus piores pesadelos, esperava um pandemia. 

Estava assombrada com as mudanças climáticas, com as inacreditáveis tempestades tropicais que transbordaram as cidades no mês de fevereiro. 

As notícias vindas da China nos davam conta de uma epidemia controlada. Então começaram a chegar os dados da Itália, da Espanha, França, enfim, a Europa se tornando o epicentro da pandemia.

Afinal aqui estou, em meu primeiro dia de quarentena. E como muitos amigos artistas, vou compartilhar alguns trabalhos em minhas redes sociais para alegrar um pouquinho esta longa jornada que começamos a atravessar.

#VaiFicarTudoBem

Comentários

MAIS